Ir buscar mulheres e filhos de jihadistas? “Já agora também podíamos pagar-lhes as propinas da universidade”

Ir buscar mulheres e filhos de jihadistas? “Já agora também podíamos pagar-lhes as propinas da universidade”


Executivo de António Costa está a avaliar o regresso de mulheres e filhos de ex-combatentes do Daesh na Síria


No último sábado, o semanário Expresso avançou a notícia de que o Governo está a avaliar a retirada da Síria de três mulheres portuguesas e 20 crianças lusas ou lusodescendentes que se encontram em campos de detenção – criados para os familiares de jihadistas.

André Ventura, o cabeça-de-lista às Eleições Europeias pela coligação Chega, não demorou a reagir à notícia.

“Até pode vir aí mais um daqueles ridículos processos da Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial, mas não há volta a dar : estamos mesmo a um nível inimaginável de estupidez. Já agora também podíamos pagar – lhes as propinas da universidade e dar-lhes uma casa em Lisboa. CHEGA!”, escreveu no Facebook.