Paulo Dentinho deixa cargo de diretor de Informação da RTP

Paulo Dentinho deixa cargo de diretor de Informação da RTP


Depois de muita polémica em torno de publicações feitas pelo diretor de Informação da RTP sobre violações na rede social Facebook e de este ter colocado o seu lugar à disposição, Paulo Dentinho deixa agora as funções.


Paulo Dentinho deixa de ser diretor de Informação da RTP, escreve o jornal Público.

A situação do diretor de Informação do canal público estava já a tornar-se insustentável, depois de vários dias de contestação sobre o teor dos seus comentários no Facebook. Agora, a equipa liderada por Gonçalo Reis aceitou o pedido do diretor para abandonar o cargo. Paulo Dentinho deverá ser substituído dentro de pouco tempo, escreve a mesma publicação.

Ao Observador, Paulo Dentinho apenas referiu que tinha colocado o seu lugar à disposição, como foi tornado público. "Um cenário de demissão não é por mim equacionável, muito menos justificável neste caso particular, além de que desistir não faz parte da minha forma de estar na vida", declarou o responsável pela Informação da RTP.

Em causa está um primeiro post publicado pelo diretor da RTP, na passada quarta-feira, onde se referia a “homens que violam mulheres”. No dia seguinte, e numa outra publicação, o diretor de informação da RTP escreveu que há “violadas de primeira, de segunda categoria e de terceira. Depende do estatuto delas mas, sobretudo, do estatuto deles”. Mas uma hora mais tarde, decidiu eliminar, com receio de que “a linguagem mais dura” pudesse desagradar a algumas pessoas.

O diretor de Informação da RTP não escapou a duras críticas de Manuela Brandão, porta-voz da Gestifute, empresa que gere a carreira do jogador ao dizer que “há diretores de primeira, diretores de segunda e aqueles que nunca na p. da vida deviam ocupar um lugar de tamanha responsabilidade por não terem o mínimo exigível de qualidade, profissionalismo, isenção, caráter, credibilidade e bom senso”, escreveu na rede social. Também Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, ligou diretamente ao presidente da RTP, Gonçalo Reis a lamentar a publicação.

Estas publicações acabaram por ser reproduzidas pelo site Vox Poo Tv, e indicavam ainda que o diretor de informação teria violado o código deontológico da empresa e que ele relacionava com fontes da empresa.

O mau estar provocado por esta publicação na rede social levou o Conselho de Redação a reunir-se na segunda-feira. Na altura, Dentinho falou em “indícios que sustentam suspeitas de um possível complô” contra ele.

Segundo o comunicado do Conselho de Redação (CR) da RTP, emitido após a reunião, o diretor de Informação expôs cronologicamente o que aconteceu, os posts e as críticas que recebeu, mas não respondeu a qualquer pergunta e leu uma declaração em que falava do tal complô. “O diretor entende que esta situação é grave e admite dar dela conhecimento às autoridades competentes.”

Recorde-se que Cristiano Ronaldo foi acusado pela norte-americana Kathryn Mayorga de violação. O caso, que terá acontecido em 2009, em Las Vegas, foi agora reaberto pelas autoridades locais.