Marca de cerveja retira garrafas de mercado português

Marca de cerveja retira garrafas de mercado português


A recolha deve-se à possibilidade de as garrafas conterem vestígios de vidro 


O grupo Abheuser-Busch (AB Inbev), detentor da marca de cervejas Stella, anunciou esta quarta-feira que vai proceder à recolha voluntária de várias garrafas em Portugal, por existir a possibilidade de estas conterem vestígios de vidro.

A AB InBev disse, em comunicado, que a "qualidade é a prioridade máxima" e que "esta medida preventiva foi tomada como forma de garantir a segurança de todos os consumidores".

A empresa refere que a recolha está limitada apenas a garrafas da marca Stella de 33cl e que abrange um dos fornecedores que é responsável por parte da produção das garrafas descartáveis. "Esta recolha tem impacto em menos de 10 paletes das garrafas de vidro de tara perdida de Stella Artois vendidas em Portugal anualmente", acrescenta a empresa, explicando ainda que esta medida ocorre "no seguimento da deteção de uma falha na embalagem de vidro em garrafas de 33 cl de tara perdida que podem fazer com que vestígios de vidro se rompam e caiam na cerveja".

"Apesar do stock destas garrafas ser extremamente limitado e não se ter identificado nenhum caso na Europa, o lote de cerveja Stella Artois impactado é distribuído por todo o continente em países como: Bélgica, Holanda, Espanha, Chipre, Grécia, Ilha de Reunião, Malta, Portugal e Polónia", pode ler-se no documento.

"A segurança de nossos consumidores é a nossa maior prioridade. Embora o número de garrafas de vidro potencialmente afetadas seja muito pequeno, estamos a recolher as garrafas exportadas de Stella Artois como medida de precaução", declarou Christina Choi, vice-presidente global da AB InBev, Stella Artois.