Monarch Airlines entra em falência e deixa 110 mil passageiros sem voo de regresso a casa

Monarch Airlines entra em falência e deixa 110 mil passageiros sem voo de regresso a casa


Há 110 mil passageiros sem voos de regresso a casa 


A companhia aérea britânica, a Monarch Airlines, que voa para Lisboa, Faro, Porto e Funchal, entrou em falência e suspendeu todos os voos de hoje.

De acordo com a Reuters, que cita a autoridade britânica de aviação civil, a falência da companhia levou ao cancelamento de 300 mil reservas e já deixou 110 mil passageiros sem voos de regresso a casa.

O Governo britânico já pediu o aluguer de mais de 30 aviões, para levar a cabo aquela que será a maior operação de repatriamento em tempo de paz.

O presidente executivo da companhia, Andrew Swaffield, numa mensagem enviada a todos os trabalhadores, pede desculpa pelo desfecho da Monarch Airlines: “Lamento muito que milhares de pessoas enfrentem agora o cancelamento das suas férias ou viagens, possíveis atrasos no regresso a casa e enormes incómodos devido ao nosso fracasso”, pode ler-se na mensagem.

“Lamento verdadeiramente que isto tenha terminado assim”, afirmou ainda.

Além do colapso da companhia, a Reuters diz ainda que este fim vai ter efeitos para diversas empresas.

“Muitos fornecedores vão sofrer enormemente com a nossa falência, facto que lamento igualmente”, adiantou o CEO da Monarch Airlines.