Águia passa o Natal orgulhosamente só na frente. Domado está o leão…

Águia passa o Natal orgulhosamente só na frente. Domado está o leão…


Duas derrotas consecutivas atiraram o Sporting para um impensável quarto lugar. Só o FC Porto ainda assusta


O bombardeamento de filmes de Natal na televisão pública já é uma realidade de há algumas semanas para cá, e como sempre, “Sozinho em casa” é um título incontornável da época. Aplicado ao futebol, encontramos o Benfica sozinho… na casa da liderança – uma solidão muito saborosa, no caso. Seja qual for o resultado do jogo de amanhã com o Rio Ave, a águia vai passar a quadra natalícia na frente do campeonato: na melhor das hipóteses, e se tudo decorrer dentro da normalidade, com quatro pontos de avanço sobre o mais direto perseguidor, o FC Porto.

Um cenário pouco habitual no reino encarnado nos últimos anos. Apesar dos propalados méritos de Jorge Jesus enquanto treinador do Benfica – e dos três campeonatos conquistados em seis anos –, a verdade é que só por uma vez o agora treinador do Sporting conseguiu passar a barreira do Natal isolado no primeiro lugar: em 2014/15, quando liderava com seis pontos de vantagem sobre o FC Porto e dez sobre os leões. De resto, partilhou três vezes o primeiro lugar com os dragões (2011/12, 2012/13 e 2013/14), uma com o Sporting (também em 2013/14) e outra com o Braga (2009/10).

Em 2010/11, estava a oito pontos do líder FC Porto – exatamente a mesma distância pontual que tem este ano do Benfica. A diferença é que agora, o Sporting é quarto… com os mesmos pontos do quinto, o Vitória de Guimarães. Os leões atravessam uma fase negra, com três derrotas nos últimos quatro jogos, que significaram o adeus à Europa (Legia) e o cavar do fosso para a frente do campeonato (Benfica e Braga). O ano passado, por esta altura, o FC Porto liderava, mas tinha o Sporting a um ponto – e a primeira jornada de 2016 encarregou-se logo de mudar isso, com o leão a bater o dragão de Julen Lopetegui e a passar para a frente. O Benfica estava a cinco pontos do topo, mas já havia iniciado a recuperação que viria a culminar com a subida ao topo em Alvalade, em março – do qual não mais saiu.

A última jornada antes do Natal não proporciona, à partida, grandes surpresas. Em condições normais, e recordando que o FC Porto já disputou o seu jogo (venceu o Marítimo por 2-1), o Benfica vence na receção ao Rio Ave, o Braga ganha em casa ao Moreirense e o Sporting vai ao Restelo bater o Belenenses em mais um dérbi lisboeta – há ainda um Arouca-Vitória de Guimarães que também tem de ser levado em conta. O problema – ou o lado belo deste desporto – é que a bola é redonda e, como a vida, dá muitas voltas: deixemos o jogo rolar.