NOS em D’Bandada. Febre de sábado à tarde e à noite

NOS em D’Bandada. Febre de sábado à tarde e à noite


É sempre a abrir. A edição 2015 do festival acontece amanhã por toda a cidade do Porto. Estas são as nossas sugestões.


pista (17h-18h, maus hábitos) Sabe-se pouco, muito pouco, sobre este trio. Apesar disso, “Puxa”, o single do colectivo composto por BrunoAfonso, Cláudio Fernandes e Ernesto Silva é já um sucesso nas rádios. Desde que o lançaram não pararam de dar concertos por tudo quanto é sítio. Agora vão actuar nos Maus Hábitos, com a energia rock, dançante, própria de gente que prefere festas a apresentações a livros. Própria de gente do Barreiro. 

Éme (20h-20h45, Igreja de santo ildefonso) A afirmação de adulto, ainda que falte barba e que o “Último Siso” já tenha sido arrancado há um ano. Mas esse último disco é um passo em frente na vertente criativa de Éme, aqui envolto na produção de B Fachada. Éme é hoje mais arisco, sem medo de dizer asneiras, com letras que até aqui pareciam curtas. “Um Lugar” e “Lisa” são dois exemplos ideais. E, pelo que sabemos, Éme anda a preparar das suas. 

mike el nite (21h30-22h15, Praça dos Poveiros) “Vaporetto Titano”, EP de Maio do rapper de Telheiras, é um dos discos do ano no que ao rap nacional diz respeito. Portador de rimas de acesso nem sempre imediato, Nite troca o dito por não dito, ou o dito por dito. A crítica, subentendida, mordaz, é a sua grande arma, ele que destoa no seio do seu colectivo ASTROrecords – onde cintilam outros nomes como Profjam ou Vácuo – pelo seu estilo próprio. Não é a primeira nem a segunda vez que vai actuar ao Porto este ano. Duvidamos que seja a última. 

plus ultra (01h-02h, plano b) Porrada de meia noite mas só depois, à uma da manhã, no Plano B. Um trio que parece feito de 20 tipos à guerra com o mundo. Rock’n’roll “daquele”, assim, com aspas, só lhes fica bem. Têm uma cassete editada pela Tapes She Said e só por isso devíamos todos ter um auto-rádio antigo no carro. Claro que conduzir seria um perigo constante, mas isso era uma questão que se resolvia depois.

branko (02h30-04h, Coliseu do porto) A festa acaba em grande, como tem que ser. Daí que Branko tenha honras de Coliseu do Porto, como senhor prestigiado que é. Apesar de os Buraka Som Sistema terem anunciado uma pausa na carreira por tempo indeterminado, Branko tem outros motivos para celebrar. “Atlas”, o seu disco de estreia acabadinho de ser editado e que foi gravado em cinco cidades distintas, tem estado a tocar em loop. Esta é a grande oportunidade de o escutar ao vivo e dançar como Branko nos ensinou.