Artur Jorge, “Le Roi”


12 de Junho de 1993. A primeira experiência de Artur Jorge em França não lhe corre favoravelmente


Dos 82 jogos no Matra Racing entre 1987 e 1989, só ganha 24, com Sobrinho e Jorge Plácido.

É-lhe dada uma segunda oportunidade naquele país, através do Paris SG. E aí, Artur Jorge é o rei. Em três épocas, de 1991 a 1994, o PSG ganha um campeonato e uma Taça de França.

Esta última é levantada pelo treinador português com um percurso irrepetível, sem qualquer golo sofrido nas seis vitórias:

– 1-0 ao Estrasburgo, 1-0 ao Annecy, 1-0 ao Monaco, 2-0 ao Bordéus, 1-0 ao Laval e 3-0 ao Nantes.

Artur é elevado a Roi, numa equipa com Lama, Roche, Ricardo Gomes, Valdo (suplente nesta final no Parque dos Príncipes), Ginola e Weah.

No ano seguinte, é campeão francês e depois vai para o Benfica.