Congresso. Ficha do PSD


O Partido Popular Democrático (PPD) foi fundado a 06 de maio de 1974, tendo sido registado no Supremo Tribunal de Justiça a 25 de janeiro de 1975. Francisco Sá Carneiro, Francisco Pinto Balsemão e Joaquim Magalhães Mota foram os seus fundadores mais destacados. Esta força política, ligada à denominada “ala liberal” ainda durante o Estado…


O Partido Popular Democrático (PPD) foi fundado a 06 de maio de 1974, tendo sido registado no Supremo Tribunal de Justiça a 25 de janeiro de 1975.

Francisco Sá Carneiro, Francisco Pinto Balsemão e Joaquim Magalhães Mota foram os seus fundadores mais destacados.

Esta força política, ligada à denominada “ala liberal” ainda durante o Estado Novo, descende, de acordo com informações disponíveis no site do partido, de uma linha católica-social, das décadas de 1950/60, uma linha social-liberal, inspirada pela social-democracia, e de uma linha tecnocrático-social, mais virada para os aspetos de desenvolvimento económico.

A designação e sigla foram alteradas para Partido Social Democrata (PPD-PSD) a 3 de outubro de 1976, tendo a denominação “PPD” vindo a cair em desuso desde então.

 

– Fundação: 06 de maio de 1974 (legalização – 25 de janeiro de 1975)

– Presidente: Pedro Passos Coelho (desde 2010)

– Antigos presidentes: Francisco Sá Carneiro (1974-75, 1979-80), Emídio Guerreiro (1975), António Sousa Franco (1978), José Menéres Pimentel (1978-79), Francisco Pinto Balsemão (1981-1983), Nuno Rodrigues dos Santos (1983-84), Carlos Mota Pinto (1984-85), Rui Machete (1985), Aníbal Cavaco Silva (1985-1995), Fernando Nogueira (1995-96), Marcelo Rebelo de Sousa (1996-99), José Manuel Durão Barroso (1999-2004), Pedro Santana Lopes (2004-05), Luís Marques Mendes (2005-07), Luís Filipe Menezes (2007-08), Manuela Ferreira Leite (2008-10).

– Órgãos estatutários: Congresso Nacional; Conselho Nacional; Comissão Política Nacional; Comissão Permanente Nacional; Conselho de Jurisdição Nacional; Grupo Parlamentar; Comissão Nacional de Auditoria Financeira.

– Número de militantes: cerca de 47.000 ativos (dados relativos aos militantes com as quotas em dia nas “diretas” de janeiro)

*Artigo escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico aplicado pela agência Lusa