Primeiro-ministro abre hoje debate quinzenal com o tema “agenda estrutural e crescimento”


O Governo escolheu como tema do debate quinzenal de hoje no Parlamento "a agenda estrutural e o crescimento", uma discussão que será aberta pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. O último debate quinzenal no Parlamento teve lugar a 13 de abril e foi aberto pelo PEV, com uma intervenção da deputada Heloísa Apolónia sobre "governação". O…


O Governo escolheu como tema do debate quinzenal de hoje no Parlamento "a agenda estrutural e o crescimento", uma discussão que será aberta pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

O último debate quinzenal no Parlamento teve lugar a 13 de abril e foi aberto pelo PEV, com uma intervenção da deputada Heloísa Apolónia sobre "governação".

O debate anterior, a 29 de março, tinha sido aberto pelo Governo com o tema "a regularização dos pagamentos do Estado e o financiamento da economia".

Ao longo dos últimos meses o executivo PSD/CDS-PP tem sido acusado pela oposição de se concentrar exclusivamente nas medidas de austeridade e não dar importância ao crescimento económico.

Na semana passada, o secretário-geral da UGT, João Proença, ameaçou denunciar o acordo de concertação social se o Governo continuar a "adiar as medidas para o crescimento e o emprego", tendo solicitado uma reunião com o primeiro-ministro.

No final desse encontro no Palácio de São Bento, esta segunda-feira, João Proença assumiu que não está arrependido por ter celebrado o acordo tripartido e mostrou-se confiante que o Executivo irá cumprir o compromisso, apesar das críticas feitas perante o atraso da implementação das medidas.

"É evidente que o acordo traduz concessões mútuas de todas as partes, mas estamos esperançados e saíram compromissos desta reunião que o Governo se vai empenhar em apresentar contas que permitam dialogar relativamente a várias matérias políticas económicas, de emprego, negociação coletiva que, de facto, vai ser encetado um novo período", afirmou na altura o líder sindical.