Universidade de Coimbra apresenta hoje candidatura a Património Mundial da UNESCO


A Universidade de Coimbra (UC) apresenta hoje a sua candidatura a Património Mundial da UNESCO, que inclui a Alta e a rua da Sofia, numa cerimónia presidida pelo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas. Na ocasião, Francisco José Viegas vai assinar a candidatura, em representação do Estado português, a qual será depois entregue…


A Universidade de Coimbra (UC) apresenta hoje a sua candidatura a Património Mundial da UNESCO, que inclui a Alta e a rua da Sofia, numa cerimónia presidida pelo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas.

Na ocasião, Francisco José Viegas vai assinar a candidatura, em representação do Estado português, a qual será depois entregue na sede da UNESCO, em Paris, até ao dia 01 de fevereiro.

Antes da cerimónia, o secretário de Estado da Cultura visitará os espaços emblemáticos da zona candidata a Património Mundial da Humanidade, nomeadamente o Paço das Escolas, a Capela de S. Miguel e a Biblioteca Joanina, cuja decoração em talha dourada remonta ao reinado de D. João V, quando predominavam as riquezas associadas ao ouro proveniente do Brasil.

A sessão de formalização da candidatura decorrerá na Biblioteca Joanina, às 11:30.

Desenvolvida pela UC, com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra, a candidatura da Universidade, zona envolvente, na Alta histórica da cidade, e rua da Sofia, na Baixa, foi entregue à Comissão Nacional da UNESCO em novembro de 2011.

Além do núcleo histórico da Universidade e da rua da Sofia, a candidatura a Património Mundial, cujo dossiê tem 2000 páginas, distribuídas por sete volumes, abrange um corredor de ligação entre a Alta e a rua da Sofia (artéria onde se fixaram os colégios que vieram a dar origem à primeira universidade portuguesa e uma das mais antigas da Europa), além de toda a zona envolvente.

Em outubro de 2011, a Câmara Municipal aprovou o regulamento de intervenção na área abrangida pela candidatura.

A candidatura tem como mote central a "associação do passado, do presente e do futuro" da UC e o "prestígio da instituição", que se mantém na atualidade e faz dela "uma grande universidade europeia no século XXI", afirmou Seabra Santos, então reitor da instituição, quando um documento provisório foi entregue à Comissão Nacional da UNESCO, há cerca de um ano.

A vivência e a cultura estudantis, "a Associação Académica, o fado, a canção, as repúblicas de estudantes, enfim, todas as vivências de um património imaterial único — que é necessário compreender, acompanhar e preservar", são pressupostos fundamentais desta candidatura, sublinhou na altura Seabra Santos.

No dia 29 de dezembro, o atual reitor, João Gabriel Silva, revelou que a candidatura da Universidade de Coimbra a Património da Humanidade valoriza o papel da instituição de ensino na promoção da cultura portuguesa no mundo ao longo dos séculos.

"Não havendo percalços, a decisão sobre a candidatura deverá ser anunciada no final de 2013", adiantou João Gabriel Silva.